O tempo arranca cada fragmento de sanidade da alma, cada vez que por aqui passa.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Copo partido.




Já o tempo levou de arrastão o dia em que levei para longe de mim tudo que me lembrava de ti.
Não me lembro bem se foi há um mês, uma semana ou meros dias. Lembro me de ter queimado e rasgado as nossas memórias, escondido as cinzas num local que só eu sei que existe, bem longe do meu coração e não mais lá voltar.
O Outono deu lugar ao Inverno e a chuva apagou o teu fogo deixando me ao frio. As folhas das árvores desprenderam-se e caíram no chão por onde o tempo passava. A mentira transformou-se em verdade como o preto no branco.
Encostei-me-me à parede branca enquanto o pensava. o relógio marcava o nosso numero. Gostava que o calendário saltasse esse número todos os meses.
Recordei então o dia em que todos os meus sonhos e expectativas descambaram como um copo de vidro que ao cair ao chão se estilhaça em mil e um pedaços. Cada pedaço desses conservando uma memória de cada momento que passamos. Mil e uma memórias, perdidas, no meio do nada. Evito tocar em cada uma dessas mil e uma memórias porque sei que ao tocar no vidro afiado acabo por me ferir e posteriormente sangrar... mas como é sabido, uma vez que algo se parte, é impossível voltar ao estado inicial.
Um copo de vidro partido nunca voltará a ser o mesmo; talvez assim também seja, o meu coração.

25 comentários:

  1. adorei o teu texto.
    gatos sao totos :p

    ResponderEliminar
  2. Oh Hugo, está lindo *.*

    é por estas coisas que todos acham que és mais velho, pela forma como sentes as coisas, vês e escreves.

    Pouco conheço de ti, mas ja é o bastante para saber o quanto és um menino unico e especial.

    Mais cedo ou mais tarde, vais acabar por ultrapassar tudo isto que sentes agora, sozinho..ou com a ajuda de alguém que realmente sabe quem és...o que vales e que te dê o devido valor!

    Vão haver sempre memórias de todos os momentos, mas, não te vais recordar todos os dias quando o ultrapassares. Vais olhar para elas com outros olhos que não os que as vêem agora..
    Jamais vamos poder apagar o passado, até eu queria se fosse possivel, mas..

    Vejo no teu texto o que passei a quase 2 anos, mas aqui estou eu cheia de garra outra vez e junto de uma pessoa ESPECTACULAR que me merece realmente.

    Eu ACREDITO em ti Huguinho, vais "saltar este muro" e vais encontrar coisas, pessoas, lugares novos que te vao fazer sentir melhor :)



    Beijinho grande querido,


    Joana Carvalho *

    ResponderEliminar
  3. never never :)
    gostei muito deste texto e amei a imagem!

    ResponderEliminar
  4. É linda não é, meu amor? *-* está no novo albúm dos Pearl Jam.
    Um dia, hás-de contar-me a história dos teus textos!

    ResponderEliminar
  5. Fala-me sobre isto, Hugo!
    (e obrigada por me teres respondido no MSN :c)

    ResponderEliminar
  6. Não fugindo ao assunto: quero que me contes a tua história, Huguinho! Custa-me saber que há qualquer coisa aí a remoer e não te posso ajudar :x
    Mal entraste eu disse "love love love". Queria mesmo falar contigo, mas não respondeste :|

    ResponderEliminar
  7. gosto das tuas palavras, huguinho *-*

    ResponderEliminar
  8. « Evito tocar em cada uma dessas mil e uma memórias porque sei que ao tocar no vidro afiado acabo por me ferir e posteriormente sangrar... mas como é sabido, uma vez que algo se parte, é impossível voltar ao estado inicial.
    Um copo de vidro partido nunca voltará a ser o mesmo; talvez assim também seja, o meu coração. »
    Ai Hugo, está lindo *.* Sabes que depois do coração ser quebrado, demora muito tempo a curar. Pode durar meses ou anos. Dependendo da força com que foi partido, e do sentimento que trazia com ele. Mas acaba tudo por se curar, com o tempo!

    ResponderEliminar
  9. Temos mesmo, amor. Tenho tanta tanta coisa para te contar! Tenho saudades daquelas super conversas e das super chamadas. Até saudades tenho daquele dia em que me ligaste 10 vezes e depois começaste a resmungar comigo por não te atender. E que saudades de ir vestida igual a ti! Lembraste? *
    Tenho saudades de tudo, tenho saudades tuas.

    ResponderEliminar
  10. Sim, quando nos partem o coração é dificil, ou mesmo quase impossivel, de curar totalmente. Ficam sempre as feridas, que com o passar do tempo se tornam em cicatrizes. Mas, aquele lugar, daquelas cicatrizes, estará sempre mais sensivel que o resto. E à minima coisa, pode abrir e ficar em ferida novamente. É por isso que temos medo de entregar o nosso coração a outro alguém, com medo que também o parta e o ponha (novamente) a sangrar. Porque sabemos o quanto isso custa a curar.

    *

    ResponderEliminar
  11. Os meus melhores casos, são os da minha vizinha que nem sabe quem é o Jimi Hendrix -.-
    Esquece, tens mesmo jeito para escrever : )

    ResponderEliminar
  12. bem , BRILHANTE DIRIA, Hugo ;)

    que palavras. uoou :$

    ResponderEliminar
  13. obrigada :$
    - eu nao escrevo nada de especial.

    ResponderEliminar
  14. não sei se a minha "presença" na tua vida serve de algo, mas sei que és imenso na minha e no meu coração .
    hugo, huguinho, meu pedaçinho, eu gosto muito de ti . (L)

    ResponderEliminar
  15. Que texto bonito :)
    Tens imenso jeito , sabes brincar com as palavras, em todas as situações *

    ResponderEliminar
  16. Cheguei aqui através da minha irmã, a Joana, e tenho que te dizer que adorei aquilo que li.
    Escreves muito bem, muito acima da tua idade.

    Bons poemas.

    ResponderEliminar
  17. gostei realmente muito deste espaçinho.
    existem copos que ás vezes ficam ainda mais giros, quando remendados, mais unicos. talvez seja também assim o teu coração.

    ResponderEliminar